Engenharia Clínica | RTG Especializações
Pós-Graduação
Engenharia Clínica | RTG Especializações 25 Out 2019 Engenharia Clínica
PRÉ-INSCRIÇÃO
DIFERENCIAIS

Metodologia: O processo de ensino/aprendizagem do curso pressupõe uma estreita convivência entre professores e alunos buscando percorrer juntos e de forma contínua as etapas de:

Conceituação: Nesta etapa do processo será requerida uma intensa atividade de leituras orientadas pelos professores, complementando os conceitos apresentados.

Debate: Através de seminários, serão promovidos debates entre os participantes que levam ao aprimoramento dos conhecimentos por meio da diversidade de opiniões.

Vivência: Através de estudo de casos, trabalhos em equipe e visita técnica, os participantes serão estimulados a contribuir com a sua vivência pessoal para o aprendizado em grupo.

Ação: A ação que completa o processo de ensino/aprendizagem será realizada através da elaboração de um trabalho final de curso.

Interdisciplinaridade: A estrutura curricular foi elaborada com objetivo de harmonizar a relação entre o conteúdo programático e as disciplinas do curso. As disciplinas estão agrupadas de forma complementar, com objetivo de evidenciar a mudança de fases no planejamento do curso. Entretanto, todas disciplinas oferecidas convergem para a produção científica dos alunos ao final do curso e adaptação ou atualização profissional no mercado de trabalho. As atividades desenvolvidas em cada disciplina fornecem aos discentes ferramentas de pesquisa, despertando o interesse no aprofundamento de temas inerentes ao propósito do curso. Desta forma, seminários e apresentações de trabalhos em sala aquecem os debates e a troca de experiência entre os alunos, com a supervisão do professor. O acompanhamento dos trabalhos pela Coordenação do curso possibilita que o foco seja mantido nos objetivos do curso, integrando a experiência da turma, professor e alunos, com o conteúdo acadêmico.

OBJETIVOS E PÚBLICO-ALVO

Aperfeiçoar e capacitar especialistas  na área hospitalar,  suprindo uma demanda de profissionais aptos ao planejamento, gerenciamento e treinamento em sistemas de equipamentos médico-hospitalares, possibilitando o controle dos processos de gestão hospitalar, de manutenção e  de incorporações tecnológicas, estando diretamente relacionados com  a otimização dos recursos financeiros, redução dos dispêndios  e com a qualidade dos serviços

Profissionais que possuam graduação em curso de nível superior com formação acadêmica em Engenharia, os currículos estão sujeitos a avaliação.

ESTRUTURA DO CURSO

Gestão das Politicas de Saúde, tanto privado quanto publico

Gestão Administrativa, com ênfase na área Hospitalar

Gestão Financeira: viabilidade econômica e sustentável;

Gestão da Qualidade: Certificadoras de qualidade ao serviço de Saúde – ONA, CQH e JCI.

Norma Vigentes na prestação de serviço em Saúde

Judicialização, Etica na Saúde

Engenharia Clinica

Equipamentos Médico-Hospitalares

Metrologia, Calibração e Regulação

Gestão de Risco: tecnovigilância

Gestão Informatizada: software de gerenciamento dos recursos físicos e tecnológicos em saúde

Engenharia e Arquitetura Hospitalar

Equipamentos de Infraestrutura Hospitalar

Gestão Ambiental: ênfase na área Hospitalar

Higiene e Segurança Hospitalar

Eletrônica Aplicada

Mecânica dos Fluidos Aplicada

Fisiologia e Anatomia

Gestão de CCIH - Comissão de Controle e Infecção Hospitalares

Trabalho de Conclusão - Gestão de Tecnologia Hospitalar

Metodologia Cientifica

Engenharia Clínica

Engenharia Hospitalar

Tecnologia Médicas

Administração Hospitalar

Administração Universitária

Gestão das Politicas de Saúde, tanto privado quanto publico

COORDENAÇÃO
Engenharia Clínica | RTG Especializações
Ricardo Maranhão Engenheiro Eletricista, Especialista em Engenharia Clínica, Mestre em Gestão de Tecnologias em Saúde. Vice Presidente da ABEClin. Gerente de Engenharia Clínica da Secretaria de Saúde de Goiás. Sócio proprietário da Orbis Engenharia Clínica.
CORPO DOCENTE
César Fonseca Especialista em Gestão do Conhecimento e Inteligência Empresarial/ CRIE- UFRJ/COPPE. Líder Auditor pela IRCA- Internacional Registrer of certificaded Auditors IRCA N. A0 12475.
Dante Garcia Mestre em Saúde Coletiva pela UFG, com projeto na linha de gestão da saúde. Título: Governança regional do SUS em Goiás: Análise situacional para implantação do COAP. Especialista em Gestão de Sistemas de Saúde/ Gestão do SUS pela USP. Especialista em Economia da Saúde pela Pompeu Fabra de Barcelona-ES. Especialista em Farmacoeconomia pela Pompeu Fabra de Barcelona- ES.
Delaine Alvares Mestre em ciências sociais e Especialista em Docência Universitária.
Eber Rodrigues dos Santos Eng. Eletrônico, Especialista em Engenharia Clínica, Especialista em Gestão dos Recursos Físicos e Tecnológicos, Doutorando em Engenharia Clinica. Sócio-Diretor da TECHOSP - Gestão de Tecnologia na Saúde.
George Hebert de Azevedo Santos Engenheiro Civil pela Universidade Veiga de Almeida (RJ), Administrador pela Unidade de Ensino Superior Dom Bosco (MA). Possui Pós-graduação em: Gestão de Projetos PMI/PMBOK (FGV-ISAN-MA); Engenharia de Controle da Poluição (USP – São Carlos); Gestão de Negócios em Telecomunicações (FUNCEFET-RJ); Gestão Tecnológica e de Negócios (UFRJ); Gestão Empresarial (Universidade Federal do Amazonas).
José Eduardo Pereira Especialista em Engenharia Clínica pela Unicamp. Especialista em Docência Universitária. Especialista em Gestão de Comércio Exterior.
Lúcio Flávio de Magalhães Brito Engenheiro Mecânico. Pós-graduado em engenharia de segurança do trabalho e em administração hospitalar e sistemas de saúde. Cursou programas de pós-graduação em engenharia biomédica, tendo realizado inúmeras horas de estudo neste tema. Possui conhecimento em diversos hospitais e suas estruturas, tanto no Brasil como no Exterior. Desenvolveu atividades periódicas relacionadas ao ensino, nas áreas de gestão de equipamentos médicos e instalações hospitalares, controle de infecção hospitalar, segurança no ambiente hospitalar, engenharia de segurança do trabalho e administração hospitalar, tanto sob a forma de cursos livres como em cursos de pós-graduação latu-sensu. Obteve certificação internacional em engenharia clínica em 1996 e se manteve no programa de re-certificação em duas organizações internacionais distintas, mantendo deste modo, maior sintonia com as práticas de países mais avançados. Possui Experiência teórica e prática com situações de emergência e desastres, as quais foram obtidas durante o curso de preparação de oficiais da reserva. Nesta ocasião, manteve contato com atividades de construção de pontes e estradas, comunicações, logística, saneamento, manutenção de armamento e veículos militares.
Patricia Piotro MBA em Gestão de Pessoas com ênfase em RH pela Uno-Nove em SP. Especialista em Acreditação Hospitalar pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais-BH. Avaliadora da ONA. Diretora de qualidade na Aleph Consultoria. Vice Presidente da Sociedade Brasileira de Hotelaria Hospitalar DF/GO.
Ricardo Maranhão Engenheiro Eletricista, Especialista em Engenharia Clínica, Mestre em Gestão de Tecnologias em Saúde. Vice Presidente da ABEClin. Gerente de Engenharia Clínica da Secretaria de Saúde de Goiás. Sócio proprietário da Orbis Engenharia Clínica.
Rodrigo Zaiden Médico em Ginecologia e Obstetrícia. Especialista em Ultra Sonografia.
Sandro Martins Dolghi Engenheiro Mecânico pela Universidade de Brasília (1997), Especialista em Saúde Coletiva e Vigilância Sanitária pela Fiocruz (2007) e Mestre em Engenharia e Ciência dos Materiais pela Universidade Federal de Capina Grande (2014). Especialista em Regulação e Vigilância Sanitária da Agência Nacional de Vigilância Sanitária com experiência na área de infraestrutura em serviços de saúde e regulação de produtos para a saúde. Atualmente, ocupa o cargo de Chefe de Serviço de Apoio à Manutenção Predial e Obras na Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), sendo responsável pela implementação das diretrizes de infraestrutura física para os Hospitais Universitários Federais (HUF), no que se refere a instalações prediais, manutenções, reformas, ampliações, novas construções; proposição e realização de estudos de viabilidade técnica, econômica e financeira, em conjunto com as demais áreas da Ebserh, visando à atualização e modernização de sistemas, instalações prediais e equipamentos de infraestrutura física dos HUF.
SAF E PRÉ-REQUISITOS SAF - Sistema de Avaliação e Frequência

Para obter o Certificado Final do Programa, o participante deve ser aprovado tanto nos trabalhos e/ou provas presenciais realizados em cada módulo do curso quanto no Trabalho de Conclusão de Curso.

Assim sendo, será considerado aprovado o participante que cumprir as seguintes exigências:

  • Aproveitamento de, no mín., 70% do curso, isto é, nota final igual ou superior a 7,0 em cada uma das disciplinas;
  • Frequência mínima de 75% da carga horária total de cada disciplina;
  • Apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso.

Pré-requisitos para a Inscrição Através de formulário próprio acompahado de :

Cópia Autenticada do Histórico e Diploma de graduação;

Cópia Autenticada do RG;

Cópia Autenticada do CPF;

Cópia Autenticada do Titulo de Eleitor;

Duas fotos 3x4;

Comprovante de Endereço;

Currículo;

PALAVRA DO COORDENADOR
VÍDEOS RELACIONADOS
Engenharia Clínica
Software UFC: Especialização em Infraestrutura Urbana, Perícia e Auditoria Ambiental
Palavra do Coordenador Fausto Carraro | Desempenho de Edificações
Palavra do Coordenador Ricardo Maranhão | Engenharia Clínica
Palavra do Coordenador Nélio Fleury | Engenharia de Segurança do Trabalho
Palavra do Coordenador Nélio Fleury - Engenharia de Energia
Palavra do Coordenador Ana Cristina Rodovalho
Palavra do Coordenador Nelson Siqueira Neto
Trincas em Imóveis | Dicas RTG
Economia de Energia | Dicas RTG
Ademaldo Cabral em
Amanda Beatriz indica | RTG Especialização
Eng. Fábio Julian (SANEAGO) | RTG ESPECIALIZAÇÃO
Phellipe Paiva indica | RTG Especialização
 
 
DURAÇÃO E INVESTIMENTO
Carga horária: 420 Horas
SAIBA MAIS